30 de setembro de 2012

Em tempos de eleição - é mentira desses loco!




Música pertinente para essa época de eleições


É Mentira Desses Loco 

Andam dizendo
Que adespois das eleição
Vão lutar pelo povão
Que já véve em desespero
E que o dinheiro
Não vai mais faltar pro pobre
Vão fazer que a bóia sobre
Na mesa dos brasileiro

E andam dizendo
Que se forem elegido
Esse povo tão sofrido
Não vai mais se arrepender
Que vão fazer
Novos plano, novas obra
O ordenado logo dobra
Quem votar neles vai ver...
É mentira desses loco!
Anjinho só tem no céu
São políticos por hobby
No fim a gente adescobre
Que roubaram um mundaréu
Mas é mentira desses loco
Dão mais coice do que potro!
São políticos por hobby
No fim a gente adescobre
Que roubaram mais que os outro
E andam dizendo
Pro meu sogro, pra minha sogra
Que qualquer trouxa me logra
E eu ando sempre mal, mal
Que eu ando mal
E a maleza me castiga
Tomo porre, compro briga
E a turma me caga a pau
E andam dizendo
Que eu ando carregado
Comentendo alguns pecado
Que não dá nem pra contar
Vivo a farrear,
Sem dar bóia pras criança
Ninguém mais me dá confiança
E a mulher vai me deixar
É mentira desses loco
A família véve bem
Abóbra, chuchu e mandioca,
Feijão preto com paçoca
Lá no rancho sempre tem
Mas é mentira desses loco
Minha prenda me quer bem
Mas como eu vivo gambá,
Pra ela poder me aturar
Véve borracha também!
E andam dizendo
Que eu vou pouco nas igreja
Que é melhor que o povo veja
Eu fazer mais oração
E até os irmão
Querem me entupir de exemplo
Querem me arrastar pro templo
Pra eu mudar de religião
"Dê dez por cento
Do salário pra irmandade
Que eles te mostram a verdade,
Te livram do mau agouro
Caia no choro
Lá na casa do senhor
Que num gritedo o pastor
Te tira o diabo do corpo"
É mentira desses loco
Pra mim isso é um absurdo
Primeiro a prosa é dinheiro
E adepois faz um griteiro
Pensando que Deus é surdo
Mas é mentira desses loco
Tão querendo os pilas meus
E eu me mordo de tão bravo
No meu corpo não tem diabo,
No meu corpo só tem Deus!
E andam dizendo
Que eu canto direitinho
Tô ficando afinadinho
E escrevendo muito bem
Que inté nem tem
Outro melhor do meu estilo
Que eu posso ficar tranqüilo
Que o sucesso logo vem
E andam dizendo
Que meus versos são de nível
Que eu espere, que é possível
Chegar à consagração
Que a inspiração
Se renova todo dia
Dizem até que eu já devia
De estar na televisão
É mentira desses loco
Tão querendo me enganar
Mas eu não sou abobado
Sei que eu sou desafinado
Até mesmo pra conversar
Mas é mentira desses loco
Pensando que eu sou pateta
Mas eu não sou retardado
Sei que eu sou desafinado
Até pra andar de bicicleta
É mentira desses loco
Pensando que eu sou tatu
Mas eu não sou abobado
Sei que sou desafinado
Até pra comer angu
Mas é mentira desses loco
Pensando que eu sou careta
Mas eu não sou retardado
Sei que sou desafinado
Até pra andar de carreta!
Postar um comentário