25 de fevereiro de 2014

Livro: Perdida - Carina Rissi

Minha nossa, que livro é esse?
Se eu gostei?
Amei... estou apaixonada... coraçõezinhos saem dos meus olhos quando leio as falas de Ian, o mocinho dessa história.
Perdida é um livro de uma escritora brasileira, a Carina Rissi, eu li mais por curiosidade, mas me apaixonei. O livro conta a história de Ian e Sofia.
Sofia tem o sonho de qualquer leitora compulsiva de romances de época,  realizado, ela vai parar no século XIX.
Agora me diga, que leitora compulsiva de romances de época, não gostaria de ser "teletransportada" ao século XIX para conhecer seu mocinho, belo, charmoso e educado?
O problema é que no começo a Sofia é meio chatinha, se comporta com um pouco de estupidez. Oras se ela mesma afirma ser uma apaixonada por Jane Austin, deveria saber como se comportar no século de "Orgulho e Preconceito".  Porém eu continuei a ler porque Ian realmente me encantou, um protagonista jovem, mais jovem que a mocinha, mas muito mais maduro e apaixonante.
Além do livro ter Ian, que é tudo de bom, as trapalhadas e escândalos de Sofia nos divertem bastante.
Sofia irrita um pouco com a mania de querer voltar pra casa (século XXI) a qualquer custo, o que dá vontade de entrar no livro, pegar ela pelo pescoço, chacoalhar e dizer: - Seu lugar é aqui com o Ian, sua cabeça oca. Ou melhor: Suma daqui e deixe o Ian pra mim.
Porém, mesmo com essa revolta toda a leitura é agradável, gostei bastante da escrita da Carina Rissi, tem uma parte onde há uma carta do Ian para a Sofia, na qual chorei litros, depois disso não parei de ler o livro até chegar ao final, pois eu precisa saber o que ia acontecer.
Uma curiosidade bacana: Perdida vai virar filme. É isso mesmo, Carina Rissi já divulgou em seu facebook que está confirmado o filme. E também que está finalizando o livro "Perdida 2 - Em busca do felizes para sempre".
Vi hoje o book trailer do livro, cheguei a arrepiar!
E se já leu o livro, ou após terminar de ler, confira um extra aqui, uma conversa do Ian com o mordomo.

Trechos do livro:

"Viver em função de uma única pessoa, como se a vida só tivesse sentido com ela por perto? Acordar e olhar para a mesma pessoa todo santo dia! Sexo com somente uma pessoa pelo resto da vida! Ter que cuidar da casa, do marido, dos filhos, do cachorro, além de trabalhar... Não era um tipo de sentença de escravidão, pelo menos?
Eu não entendia o que levava uma pessoa lúcida a se casar. Se bem que a maioria não parecia gozar de plena sanidade quando estava apaixonada."
(...)
"O rapaz que me trouxe até ali entrou no quarto a passadas largas, o rosto sério. Ian. Ian Clarke. Agora eu sabia o nome da minha primeira alucinação. - Como está se sentindo senhorita Sofia? - Ele parecia desconfortável em pé ali ao lado da cama. - Tô bem. O médico só encontrou um galo na minha cabeça, o corte foi superficial. Nada de mais. - Nada além de terem me dito que estávamos em uma data dois séculos antes daquela em que eu vivia. Nada de mais. Tudo normal!"

Bom, como de costume vou sugerir uma musica que combina com os personagens: Se um dia tu chegares de Lisandro Amaral e Cristian Camargo, que fica linda na voz do Jairo Lambari Fernandes ou mesmo do próprio Lisandro Amaral... letra e vídeo aqui.

"Se um dia tu chegares frente ao rancho Com sorriso de quem veio pr'a ficar
Vou mostrar a flor mais bela destes campos
Sem colher a vida em flor vou te ofertar


Tenho lua e o sol no céu dos meus silêncios
Nas canções um rio de alma e soledade
Esta flor do amor tem sede dos teus olhos
E o meu mate um verde gosto, de saudade!"



PERDIDA merece 2 selos:


Postar um comentário