2 de janeiro de 2010

Hall de entrada

Para começar bem o ano um post sobre decoração, uma das minhas paixões, (em pleno 2 de janeiri, por isso que eu adoro essa internet 3G), pois então decoração de hall de entrada, o meu tá precisando mas é pequeninnho e eu ainda não tenho R$R$ nem inspiração para colocar alguma coisa lá.
Dicas sobre decoração de Hall de entrada do site http://www.sindiconet.com.br/informese/view_PSEO.asp?id=1891 e fotos do site http://eudecoro.com.

Hall de entrada - Dicas de profissional sobre decoração do espaço



Num primeiro momento, o hall de entrada pode parecer um espaço sem muita importância mas, se decorado de forma correta, acaba valorizando muito o conjunto, revelando que ali moram pessoas organizadas e de bom gosto. Isso vale tanto para o hall de entrada anexo ao elevador, em prédios de apartamentos, quanto para residências.
Por não se tratar de uma sala de visitas, os halls de entrada dispensam móveis e objetos em excesso. Em espaços muito reduzidos, por exemplo, basta um espelho pois, segundo especialistas, enquanto espera-se a porta abrir, uma olhadinha para conferir se está tudo em ordem com o visual é sempre bem-vinda. Já num hall médio, um aparador e flores caem muito bem enquanto que em grandes áreas, o espaço pode abrigar um tapete, quadros e até uma cadeira ou cabideiro. Geralmente por se tratarem de ambientes de passagem, os halls precisam de uma decoração bem pensada por serem “peças de chegada”, dando mostras do que será encontrado naquela casa ou naquele apartamento.
“Habitualmente o hall torna-se o cartão de visita de sua casa sendo utilizado como local de entrada ou separação entre ambiente social e área intima”, afirma a designer de interiores Carolina Gitti Vecchini. Ela diz que, ao entrar num hall, a pessoa deve sentir-se acolhida por meio da decoração – que deve refletir o gosto e estilo do anfitrião – “pois a primeira impressão causa impacto e marca”.
Carolina acredita que, por ser um ambiente menor, o hall não deve ter muitos elementos. “Geralmente colocamos objetos como espelhos, quadros, aparadores ou roupeiro, sempre com auxilio de uma iluminação pontual que deve estar direcionada para um objeto ou móvel que mereça destaque”, declara. A designer diz ainda que oferecer cor ao ambiente também transforma um simples local de passagem em um ambiente para ser notado.
Em halls de entrada de elevadores – local de passagem – grandes objetos mais atrapalham do que ajudam. Segundo Carolina, nesses casos, a decoração não deve comprometer o gosto dos condôminos e sim, seguir linhas mais neutras com poucos itens. “O ideal é garantir um ambiente sóbrio, porém charmoso”, acrescenta. Uma boa dica da profissional é colocar uma cor mais forte nas paredes, um espelho e um aparador com linhas retas, obtendo assim um ambiente “clean” mas, ao mesmo tempo, agradável para se permanecer até o elevador chegar.
ÁREAS COMUNS – Em prédios, os halls exigem cuidado e paciência pois não é tarefa simples conciliar o gosto de diversos moradores. Nesse sentido, a decoração depende de bom senso e o ideal é procurar a ajuda de um profissional. Vale lembrar ainda que, antes de qualquer mudança, é necessário levar o assunto à reunião de moradores. Mesmo que as mudanças estejam aprovadas no regulamento interno é necessário que a questão seja pauta da assembléia de condôminos, registrada em ata. Caso contrário, um novo síndico pode querer padronizar todos os halls e todo o dinheiro investido pode ser jogado fora.
É comum encontrar empreendimentos que já entregam aos condôminos o hall de entrada decorado, muitas vezes executado sob a orientação de profissionais habilitados. Um dos motivos é que, por falta de segurança, as pessoas acabam ficando mais tempo dentro de casa e no ambiente do seu condomínio. Partindo dessa idéia, é fundamental estar num local agradável, que proporcione sensação de bem-estar.
No caso de um hall de entrada de quatro apartamentos dispostos no mesmo andar, por exemplo, a decoração deve ser única. Nesse sentido, é necessário conversar com os moradores dos outros apartamentos e chegar a um consenso. É possível fazer uma mudança de moldura nas portas, pintá-las e trocar todas as maçanetas para que se obtenha uma diferenciação. Para criar um ambiente jovial, uma dica é usar um piso do tipo cerâmico ou porcelanato na cor areia e fazer uma pintura com textura nas paredes, trabalhando também com a iluminação. Pode-se usar gesso no teto e com isso melhorar a luminosidade do ambiente. Cores diferentes e gravuras abstratas proporcionam um ar moderno à decoração do hall.

Fonte: Jornal de Piracicaba, 28/5/2006












Postar um comentário