8 de maio de 2009

Caçada de Tatu

Hoje lembrando dos churrascos que fazíamos com um pessoal, muito animado por sinal, e que espero que ainda façamos muitos, recordei de uma música que saia sempre na roda de cantoria, entre violões, gaita e pandeiro, depois que a caipira de vinho fazia efeito eles inventavam de cantar "Caçador de Tatu" música do grupo Reponte e que é uma das mais divertidas que já ouvi. Aqui na nossa região é bem comum caçar Tatu, mas parece que a caçada do "parente" aí da música é diferente, (rsrsrsrs), segue:

Caçador de Tatu
(Grupo Reponte)

Onde tu vai caçá tatu loco véio?
Cadê a gaiola e o cachorro, caçador?
Áta uma borsa atrás da bicicreta véia
Tu vai robá mio verde
Nessa caçada eu não vô

O meu parente
Que é taipa de gente boa
Não trabaia, vive atoa
É um caco sem serventia
Pito no dedo, chimarrão e prosa boa
Só trabaia com a patroa
Na fabricação de cria
Não sai de cima
E meta a fazê mais fio
Depois tem de robá mio
Pros pançudinho boiá
Tá coisa linda gurisinho do parente
Mas quando eles ringe os dente
Meu compadre vai caça
Umhum, será?

Onde tu vai caçá tatu loco véio?
Cadê a gaiola e o cachorro, caçador?
Vai atá uma borsa atrás da bicicreta véia
Tu vai robá mio verde
Nessa caçada eu não vô

E notro dia inventei de caça junto
Quarje que vortei defunto
Presunto de caçador
Cruz credo que horror virgem santa
Jesuis cristinho
Ai por pouco por um fininho
Que o estranho não me pegô
E o gente fina meu parente desgraçado
Num carrerão desasado
Por quaje não se matô
Pois me atrupica numa rama de mandioca
Caíu dentro da barroca
E na bombacha se esterquiô

Onde tu vai caçá tatu loco véio?
Cadê a gaiola e o cachorro, caçador?
Vai atá uma borsa atrás da bicicreta véia
Tu vai robá mio verde
Nessa caçada eu não vô

O meu parente caçador é faro-fino
Se não arruma pra o fumo
Pelo menos vem pepino
Se chora os menino
É cosa bem triste de vê
Quando a fome vem batê
O bicho larga em desatino
Que cosa feia que é batê em lavoura alheia
Mas é que barriga cheia
É só de abacate e mandioca
Mio pipoca vem laranja e vem chuchu
Parente cade o tatu?
Que diacho não desentoca

Onde tu vai caçá tatu loco véio?
Cadê a gaiola e o cachorro, caçador?
Vai atá uma borsa atrás da bicicreta véia
Tu vai robá mio verde
Nessa caçada eu não vô

Onde tu vai caça, caçador?
A ligeresa do parente
Denovo tu defama
Tu defama famíla infame
Cheguei ficar com dor nas costa
De esperar o tatu, e nada
Ãnssim não dá


Curiosidade:

Tatu
O tatu é o único sobrevivente de uma certa ordem dos mamíferos, denominada de Cingulata. Existem 20 espécies de tatus. A sua principal característica é uma armadura nas costas no rabo e na cabeça, que serve como proteção contra predadores. Quando atacados, enrolam-se de uma forma que a armadura proteja as partes vulneráveis do corpo.
O tatu é um animal restrito ao continente Americano. Alimenta-se principalmente de insetos, podendo caçar também pequenos lagartos, ovos, aves e, dependendo da espécie do tatu, pequenos mamíferos sem vértebra, como os ratos. Tem uma língua pegajosa ideal para capturar insetos. O tamanho deste animal pode variar de 15cm a quase um metro (o tatu-canastra é o maior). Tatus vivem em tocas escavadas na terra. Na natureza, podem viver até 20 anos.
Postar um comentário